Entre surtos, erros e mudanças, a crise dos 20 e poucos anos sempre vem

1191968_68133953

Surtei por esses dias. Cansaço acumulado, muita coisa para pensar, noites sem dormir, alimentação inadequada, alguns desgostos e muito café me fizeram pirar e cair no choro.

Preocupei mãe, todo o resto da família e até os amigos que achei que não tivesse. Na verdade, a desconfiança me ilude, mas nunca me senti tão amparada como nos meus recentes dias de cão. E eu achava que era sozinha.

No trabalho e na faculdade (até amigos distantes reapareceram misteriosamente), todos me deram apoio. Ouvidos atentos, conselhos prontos e sorrisos sinceros. Chorei tudo que havia guardado por um bom tempo, larguei a mania feia de me fazer forte o tempo todo, minha fraqueza já era impossível esconder, então chorei e pus pra fora o que não conseguia expulsar com palavras.

E foi aí que percebi o meu grande erro. Tentei ser autossuficiente. Mas o que achava que era indiferença, era, na verdade, um isolamento subsconsciente por medo de encarar relações reais, mesmo que problemáticas.

Grudei na internet. Fiel amiga, onde todos me entendiam, não me contrariavam e me achavam perfeita. Triste quando alguém é inseguro e precisa se auto-afirmar. Caí no mesmo erro dos que criticava. Resultado: fui uma babaca pedante.

Reconhecendo os erros, depois de muita agonia, percebi que preciso mudar. Pessoas são fundamentais na nossa vida e, por mais que errem e nos magoem, nós precisamos delas para viver.

O grande mal da humanidade é quando não existe união, cooperação e respeito às diferenças. Gente junta é a coisa mais maravilhosa que existe. Se pararmos para pensar nas diversas manifestações da arte, nas descobertas da ciência, na evolução tecnológica e por aí vai… tudo foi feito com muito trabalho coletivo. Enfim, não dá para melhorar algo sozinho.

Por essas e outras eu parei com os “pitis” e tomei atitudes. Medo e vergonha de lado, quebrei o orgulho insano e dei os primeiros passos para uma vida mais digna depois dos 20 anos. E já me sinto espetacularmente melhor.

5 pensamentos sobre “Entre surtos, erros e mudanças, a crise dos 20 e poucos anos sempre vem

  1. Tu escreve muito bem mesmo! Se isolar nunca é a resposta…talvez um tempinho longe do mundo sirva p/ botar a cabeça no lugar, mas que esse tempo não se estenda! Pessoas precisam de pessoas, de lugares e conversas REAIS!! Deixa o virtual pras hora de ócio!
    Post legal!!!
    Bjoooooo!

  2. Wow! Eu realmente AMEI esse texto!
    Bem transparente!

    Usando suas palavras: ‘Pessoas são fundamentais na nossa vida’, nos ajuda a caminhar dia a dia…

    Histórias reais. Sempre marcam!

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s