Retrocesso contemporâneo = adiós diploma de jornalismo

diploma

Na última quarta-feira (17/06) os ministros do Supremo Tribunal Federal (STF) tornaram inconstitucional o diploma de jornalismo.

Acompanhei o desenrolar através da internet e nem pude acreditar em tamanho retrocesso. Protestei, como todo e qualquer estudante de jornalismo que ama essa profissão.

A discussão sobre o tema começou antes mesmo do meu nascimento, mas este ano tomou um rumo histórico para o jornalismo brasileiro. Negativo, cá para nós.

No mês de abril, o tema estava na pauta do Supremo junto com a Lei de Imprensa. Sob protestos de estudantes, professores universitários e jornalistas, o STF engavetou a pauta e deixou para depois. No entanto, a decisão quanto a Lei de Imprensa mostrou que podia demorar, mas que os magistrados iriam “resolver” a questão do diploma.

Após a extinção da lei que defendia a liberdade jornalística de apuração e divulgação, por esta ir de encontro aos conceitos democráticos da Constituição Brasileira, segundo opinião do STF, o diploma de jornalismo foi considerado não obrigatório sob decisão de 8 votos a 1. Os ministros julgaram a exigência do diploma desnecessária por afetar o conceito de liberdade de expressão.

Agora questiono: onde fica a liberdade de expressão do jornalista? Do profissional que se qualifica para exercer um trabalho de qualidade para o público?

Os jornalistas sofreram mais um golpe. Tal como foi na época da ditadura. E não adianta justificar com o argumento de que o diploma foi instituído pelos repressores daquela época, para limitar a atividade jornalística.

Certo, todos temos consciência disso. Porém, ao comparar ambas épocas vê-se neste momento de evolução dos meios de comunicação, que um profissional igualmente evoluído faz-se necessário.

Mas não. O STF vê de outra forma. E assim, limita o jornalista e o deixa a mercê de seus caprichos vingativos. Não tendo lei e sem diploma obrigatório, a concorrência aumentará, os salários diminuirão e, pior, os cursos superiores podem vir a enfraquecer devido à evasão e até ao desinteresse público em mandar recursos. No caso das faculdades privadas, a situação fica bem mais feia, pois quem vai querer pagar para ter um diploma que teoricamente nada vale?

Em consequência, as oportunidades de crescimento profissional na área do jornalismo reduzirão consideravelmente, inclusive nos concuros públicos. Como o diploma não é mais exigido, possivelmente os jornalistas terão duas opções na hora de participar de um concurso: ou fazem outra faculdade para ter um diploma ou tentam a seleção como ensino médio.

Enfim, muita coisa precisa ser definida. Os ministros tem 30 dias para detalhar a decisão, o que talvez nem seja feito. Afinal, que importância temos?

O aburdo disso é definir o destino de uma categoria sem mais nem menos. Jornalista está sendo tratado como um mero escritor de notícias secas. Sua função de analista das questões sociais, de historiador imediato foi jogada no lixo, como se não fizéssemos diferença alguma para a sociedade. Como se o jornalismo não tivesse história.

O tema foi tratado como algo insignificante, já que faltou uma discussão mais aberta com a sociedade. O trágico disso é que a discussão veio, mas após a retrógrada decisão.

2 pensamentos sobre “Retrocesso contemporâneo = adiós diploma de jornalismo

  1. Sinceramente não sei se a tanto motivo para esse alarde, talvez o motivo seja que jornalistas tem o dom de fazer uma notícia ser quente, ainda mais quando a notícia nos diz respeito (ou falta dele, como queira). Acredito que muita coisa ainda vai acontecer, para o bem e para o mau, é prematuro ficar chorando as pitangas se a árvore ainda nem nasceu. Para muitos eu posso parecer estar em cima do muro, pois bem, que assim esteja, não é qualquer um que fica em cima do muro, precisa-se de equilíbrio.

  2. Conhci seu blog hoje. achei super interessante. Mas de uma maneira jornal o jornalismo está se transformando.. um diploma seria algo desnecessário. Precisa ter um preparo. mas será que a faculdade dá?

    abraços

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s